SQL Server - Intro

watch_later 10 de jul de 2013
Está série de postagem irá conter:



 ■ Padrão de nomenclatura.
 ■ Schemas.
 ■ Diferentes tipos de dados do SQL Server.
 ■ Propriedades da coluna.
 ■ Criação e alteração tabelas.
 ■ Colunas computadas.
 ■ Constraints em tabelas.
 ■ Recurso FileTable.
 ■ Diagrama de banco de dados.

SGBD(sistemas de gestão de banco de dados)

Assim como o banco de dados é o recipiente primário de todos os objetos em uma instância do SQL Server,a tabela é o recipiente primário de todos os dados em uma instância do SQL Server. 

As tabelas são a base da todos os objetos, e sem eles um banco de dados é inútil. O poder em qualquer aplicação são os dados que aceita e armazena. Sem um sistema de gerenciamento para armazenar e manter os dados, seria impossível criar uma aplicação.

Muitas vezes armazenamos dados no Excel. Uma vez que que tenhamos os dados no Excel, o usuário pode criar planilhas e pastas de trabalho que, oferecem uma ferramenta contendo respostas para muitas questões organizacionais.

A desvantagem dessa abordagem é que as planilhas do Excel e pastas de trabalho são normalmente armazenados nas máquinas dos usuários. As planilhas e pastas de trabalho não têm backups regulares, as informações armazenadas nelas é vulnerável a erros e falhas. 
Além disso, o processo para preencher esses planilhas e pastas de trabalho muitas vezes é manual, e apenas um pessoa entende como ele funciona. Finalmente, em armazenamento de dados em Excel, não percebem os benefícios da simultaneidade de usuários e integridade dos dados, que são a base da maioria dos SGBD

As desvantagens descritas anteriormente só apresentam uma justificação adequada para a utilização de um SGBD. Se você está trabalhando com o SQL Server ou um sistema semelhante, a maioria dos SGBDs oferecem uma maneira central de manter e monitorar o acesso e disponibilidade dos dados. Além disso, eles fornecem controle em como os dados são estruturados, organizados e entregues. Estes três componentes principais não são tipicamente disponíveis em planilhas do Excel. 

Usando um SGBD  robusto como o SQL Server , você tem a capacidade de garantir que os dados são armazenados em um local central, e ele podem impor padrões de nomenclatura e controle adicional que quase garantir coerente e credível dados em toda a organização. 

No próximo post , você vai primeiro aprender a importância da implementação e aplicação de um padrão de nomenclatura. De lá, você irá aprender os vários tipos de dados que são suportados pelo SQL Server. Em seguida, você criará sua primeira tabela usando o Microsoft SQL Server. Finalmente, você vai usar os mesmos métodos para adicionar restrições e chaves para suas tabelas.

Postagens relacionadas:

SQL Server - Intro
SQL Server - Parte 1 - Normalização de Dados
SQL Server - Parte 2 - Criando sua primeira tabela
SQL Server - Parte 3 - Criando schemas